Verbetes e Indicação Geral das Páginas de Boas Maneiras e Etiqueta

Hoje:

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

H

Halitose. Mau hálito. São apontadas causas variadas para o mau hálito. É atribuído a refluxos do estômago que alcançam a garganta, à inflamação das gengivas, à simples presença de alimentos envelhecidos retidos entre os dentes, à cárie dentária e também as amídalas que, mesmo que estejam sadias, em alguns casos têm uma estrutura que facilita a retenção de resíduos (grãozinhos branco-amarelados) e neste caso o único modo de eliminar o mau hálito definitivamente é com a extirpação desses pequenos órgãos.

NOTA: A pessoa deve ser encorajada a procurar junto aos profissionais em cada área a possível causa do problema. Na escola as crianças podem ser ensinadas a escovar os dentes de modo a deixar os interstícios limpos (comprimindo a escova e fazendo penetrar seus fios nos espaços entre os dentes, ou usando fio-dental) e massagear bem as gengivas superior e inferior; a mestra deve enviar um alerta aos pais, se o problema for persistente.

Hierarquia social. Segundo a Etiqueta, o “mais importante” em um evento social.é o indivíduo qualificado a receber o máximo de atenção e consideração dos presentes. Essa hierarquia tem origem em estruturas organizacionais como a família, o governo, o exército, etc., e são matéria do Cerimonial, do Protocolo oficial e da Liturgia religiosa.

NOTA; “Mais importante” é o detentor de um cargo público ou de uma patente cuja amplitude de poder ou de representação for superior à dos cargos, posições e patentes dos demais presentes. Porém, a homenagem pode subverter essa ordem, pois o homenageado, ainda que destituído de importância relevante, estará entre os mais importantes. Uma velhinha que comemora seus noventa anos é “a mais importante” na festa que for oferecida em sua homenagem: ela será a convidada de honra. Também Assim, embora todas as pessoas sejam iguais em sua liberdade, direitos, merecimento de respeito, etc., elas gozam de precedência por força da etiqueta e de acordo com um Protocolo que analisa e indica os valores de precedência, inclusive no que diz respeito a um homenageado.

Higiene. V.p.f. as páginas Higiene.

Homenagens. Subserviência e rasgada manifestação de admiração devem ser evitados. Lembra Cavaleiro, no livro The laws of etiquette, by a gentleman (1836, p. 60) que Nil admirari, o preceito do estoicismo, é o preceito para a conduta entre cavalheiros. É desagradável para o próprio homenageado um excesso de homenagens que parte de um indivíduo insistentemente adulador. Discriminar desfavoravelmente é igualmente um erro.

Hors-d’oeuvre. O mesmo que Antepasto.

I

Iate. V.p.f. a página Cruzeiros marítimos.

Iconoclasta. Por analogia ao destruidor de imagens (ícones), se diz da pessoa que faz por destruir a imagem pública de personalidades atuais ou da História, por considerá-la falsa ou enganosa.

Idiossincrasia. Intolerância fundada em motivos estritamente pessoais e pouco compreensíveis; antipatia. Com sentido pejorativo: capricho.

Igreja. V.p.f. Religião: tolerância e boas maneiras.

Impaciência. Pressa sofreguidão, irritação, agastamento, não poder conter-se. No trato social, principalmente nas relações de família ou de emprego, a falta de paciência e esgotamento da tolerância quando certos limites de atrito são ultrapassados.

Impasse. Situação frequente na argumentação entre pessoas com opiniões conflitantes ou inteiramente contrárias que pode levar a discussão inútil a extremos desagradáveis.

NOTA: É importante na conversação renunciar a um confronto de opiniões quando surge um impasse, em que os argumentos de uma e outra parte estão arraigados e ambas estão obstinadas em suas próprias ideias.

Impertinência. Comportamento insistente de assédio inconveniente importuno que vai além do tolerável e provoca a reação inamistosa de quem é assediado.

J

Janota. Indivíduo que se veste com esmero porém de modo pouco adequado às situações e locais onde se apresenta.

Fig. J-1

Jarra. Peça em cristal, prata, aço inoxidável ou mesmo de plástico em que a água é levada à mesa, ou se decanta o vinho (Fig. J-1).

NOTA: Jarra de plástico pode deixar cheiro desagradável na água, o que não acontece com a jarra de vidro, cristal, prata ou aço inoxidável. É preferível que seja transparente, para que se possa aferir sempre seu conteúdo.

Jeca. Sujeito despreparado, ingênuo, de comportamento desajeitado e inadequado por ignorância das normas elementares do convívio social. Sin: matuto, caipira.

Jetski. Veículo aquático semelhante a uma motocicleta, movido por um pequeno motor a jato, capaz de alcançar alta velocidade sobre as águas. Assim como também as lanchas, deve ser conduzido com cuidado e obediência a certas normas de Boas Maneiras específicas para a sua navegação.

Joias, pedras e bijuteria. V.p.f. a página Joias, Pedras e Bijuteria.

K

Ketchup. Molho cremoso de tomate acrescido de variados condimentos.

Kilt. Saiote masculino de tecido xadrez, pregueado, usado pelos escoceses. As cores do quadriculado indicam o clã a que pertence o usuário.

Kümmel. Licor consumido na Alemanha, feito de álcool aromatizado com cominho.

17/07/2009
R.Q.Cobra

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Verbetes de Boas-maneiras e Etiqueta. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 2001/09.