Formação Comportamental para o Autodidata

Hoje: 01-08-2021

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Desejo que as minhas páginas dedicadas à Formação Comportamental sejam úteis ao leitor que busca na Internet matérias para complementar e aperfeiçoar seus conhecimentos. Mas estou consciente de que os textos são muito longos. O máximo detalhamento dos tópicos é necessário a fim de dar o máximo de subsídios para professores e Orientadores Educacionais, mas quando se trata do leitor comum, a leitura das páginas torna-se para ele, ou para ela, muito cansativa.

Há, porém, uma vantagem. O leitor que vence um texto mais extenso ou mais difícil, sente-se bem diferente de como se sentiria se houvesse lido um artigo leve e superficial, sobre o mesmo assunto, em um suplemento de jornal dominical. A impressão será mais duradoura e o interesse pelo tema se tornará mais aguçado quando a leitura exige algum esforço e persistência. Ele se sentirá inclusive capaz e passar adiante o que aprende em um texto mais minucioso, enquanto um texto curto e resumido lhe deixará dúvidas que darão lugar ao desinteresse.

Nem tudo que está no acervo dedicado ao Orientador Educacional ou ao professor que desejar ser um Formador Comportamental se presta diretamente ao leitor autodidata. Por exemplo, as páginas sobre o Teatro Pedagógico. Mas terão um interesse indireto, porque lhe permitirão aprender sobre o trabalho do dramaturgo, dos atores, e sobre a montagem de cenários e da própria peça. Não tenho dúvidas de que depois de ler os textos sobre o teatro pedagógico, assistir a uma peça de teatro será uma experiência diferente para ele, de quando, pouco sabendo sobre essa arte, apenas o enredo lhe interessava.

Se o leitor achar útil a leitura das matérias relacionadas à Formação Comportamental, possivelmente se interessará também pelas páginas de Cultura. Nesta seção estão as páginas de Filosofia, principalmente. Eu busquei no pensamento de cada filósofo o que me pareceu de interesse imediato para o conhecimento das pessoas comuns. Quis mostrar como Locke justifica a propriedade, como e porque Rousseau cria as bases que faltavam ao socialismo, e como Madame de Stael casa a riqueza e o luxo com o empenho pela assistência social e o socorro aos necessitados, no liberalismo.

Na seção de Cultura do Site estão também os contos, nenhum deles simples histórias. Em sua maioria estão ali porque têm alguma mensagem moral em questões de família, como nos contos “As Filhas Adotivas” e “A Infância dos Três Porquinhos”, ou de Teologia Natural, como no caso do “Diálogo com um Ateu” ou ainda de crítica ao consumismo, como em “As Enfeitadinhas do Lago Sul”.

Minha esperança de recompensa pelo meu trabalho é que as páginas de COBRA PAGES sirvam pelo menos como um começo e que, ao final, até mesmo se tornem insignificantes diante dos conhecimentos gerais, do amadurecimento e da nobreza pessoal que o leitor autodidata alcançar como resultado de seu empenho e persistência.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 15-04-2011.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Formação comportamental para o autodidata. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 2011.