Higiene: o banheiro.

Página escrita por
Rubem Queiroz Cobra.
Site original: www.cobra.pages.nom.brr

.

Antigamente o "quarto de banho, sem a privada porque esta era geralmente um cômodo separado da casa (latrina, casinha, etc.) onde se despejavam os urinóis, hoje o banheiro é uma dependência da casa destinada ao asseio corporal, que reúne os principais aparelhos sanitários: vaso, bidê (Fig. 1), miquitório, banheira, chuveiro e pia – e possui pelo menos um pequeno armário. É necessário que haja pelo menos um tapete, preferencialmente de cor clara ou branca, ao pé da pia, para absorver respingos.

Há duas condições essenciais para que um vaso sifonado comum funcione corretamente: primeiro uma descarga rápida de pelo menos 7 litros de água e, segundo, que o cano do saneamento esteja desobstruído, tenha pelo menos 100 mm de diâmetro, e esteja abaixo da superfície do assoalho pelo menos 50 cm.. Essa profundidade permitirá que ele se ligue ao sifão do vaso por um segmento vertical de comprimento suficiente (no caso os 50 cms.) para que o peso da água crie o vácuo que vai drenar o sifão e limpar o vaso. Nessa conexão deve-se usar de preferência uma curva, e não um joelho. Existe uma canopla de borracha própria para a união entre a base do sifão e a boca do cano vertical do saneamento, cuja finalidade é impedir a entrada de ar, o que enfraqueceria ou anularia a força do vácuo. Quando se trata de apartamento, para obter o mesmo efeito o vaso deve ficar o mais próximo possível da grande tubulação vertical que desce pelo prédio até o solo.

 

 

Fig. 1 - Bidê

O banheiro deve estar sempre impecavelmente limpo (realmente limpo!) e os objetos em ordem. Alguns frascos de loução ou colônia bem desenhados podem ser deixados sobre o balcão, dispostos esteticamente, mas vidros comuns devem ser mantidos dentro do armário. A escova de cabelo com cabo de prata pode fazer parte da decoração do balcão, masquando se trata de uma escova comum é preferível que seja guardada numa gaveta. O tubo de dentifrício deve ser bem fechado e deixado no armário, como também a escova de dentes; ambos não são peças para ficar em exibição.

É grave falta de consideração com as pessoas, escovar os dentes andando pela casa. Esta providência deve ficar restrita ao interior do banheiro. Escovar os dentes tem a sua técnica, descrita na página Boca, nariz e garganta.

Banheiro se usa de porta fechada. Os ruídos inevitáveis devem ficar abafados entre as quatro paredes do banheiro, por mais íntimos que sejam os moradores, e mesmo que esteja em casa apenas o casal. Se a pessoa está só em casa e precisa deixar a porta entreaberta para ouvir o toque da campainha da rua ou do telefone, deve certificar-se de que a porta de entrada da casa está trancada e não terá a surpresa de alguém que entre inesperadamente. Independente disso, deixar a porta do banheiro aberta é impróprio, devido à exibição de suas peças.

O vaso sanitário a pia e o box do chuveiro são as peças principais dos banheiros em residências e hoteis..

O Bidê [do fr. bidet] é considerado ainda muito útil, apesar da preferência muito frequente por uma ducha que pode ser usada no próprio vaso, quando há necessidade de economia de espaço. É uma peça de louça com jatos d'água para a higiene íntima após o uso do papel higiênico. O que é mostrado em (2), ao lado do vaso sanitário (1) na Fig. 1, tem três registros, um de água quente (3), outro de água fria (5) e outro (4) que desvia o jato de água para o chuveirinho vertical (9), no fundo da peça, ou para a abertura redonda na borda interna para um jato de água normal (6). No fundo, o ralo (8) e na parede do fundo o ladrão ou ralo de nível (7), para evitar trasbordamentos. A pessoa que o utiliza senta-se posicionada sobre o chuveirinho e de frente para os registros (lado da parede) ou de costas para eles, conforme achar mais prático. Não se urina no bidê, o qual precisa ser mantido asseado e esterilizado com germicidas.

Havendo uma banheira, esta precisa estar livre daquela pátina gordurosa que pode se formar no esmalte, ao nível da água, quando é usada. O mesmo com a pia, que não deve ficar com manchas de dentifrício e espuma seca de sabão, ou com fios de cabelo espalhados na bacia. Uma escova de cabelo deve estar absolutamente limpa, sem um único fio de cabel solto ao pentear-se. O mesmo se aplica aos pentes, que também precisam ser limpos do resíduo de poeira oleosa que retiram dos cabelos. O sabonete também deve ser lavado após o uso, para não ficar com manchas de sujo, nem odores de das partes em que tenha sido usado

O banheiro não é o lugar para acumular roupa suja em sestas, pois dá mau cheiro. Ao terminar de usar o banheiro, a pessoa deve correr os olhos pelo ambiente e ver o que pode ser limpo ou reposto no lugar, e se as torneiras estão completamente fechadas. O tapete deve ser deixado bem estendido, o vaso sanitário limpo, com a tampa baixada.

Sobre a construção e posição dos banheiros domésticos vide também Desenho da casa confortável.
 

Rubem Queiroz Cobra

R.Q.Cobra
Doutor em Geologia
e bacharel em Filosofia.

00-00-2000

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. - Higiene: o banheiro. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2000.

Utilize a barra de rolagem desta janela de texto para ver as NOVIDADES DO SITE
Obrigado por visitar COBRA PAGES