O Comportamento e a Música

Hoje: 05-10-2022

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Escola de Música da Rocinha é um conhecido projeto social que busca sensibilizar os alunos por meio dos estímulos da linguagem musical. Foi fundada em 1994 por iniciativa de Hans Koch, professor de música alemão, que, em período de residência no Brasil, incomodado com as condições de vida das crianças que viviam nas favelas da cidade, decidiu dedicar-se ao trabalho de desenvolvimento social por meio da música.

Ao longo de sua trajetória, a Escola de Música da Rocinha já funcionou nas dependências de duas igrejas e na quadra da escola de samba Acadêmicos da Rocinha, tendo se transferido em 2004 para o Centro Municipal de Cidadania Rinaldo De Lamare, o que significou um grande passo para a ampliação e o aprimoramento de suas ações. A Escola de Música da Rocinha tem a chancela da UNESCO, é registrada no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e recebeu em 2007 menção honrosa do Prêmio Cultura Nota 10, concedido pelo Instituto Cultural Cidade Viva e pela Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. Em uma reportagem, um aluno destacou, entre as vantagens de frequentar a Escola de Música da Rocinha, o fato de que a música “traz amadurecimento”!

Há registros muito antigos dos efeitos da música sobre o comportamento. Santo Agostinho cita Túlio, que narra em seus Conselhos (obra que se perdeu) um episódio da vida de Pitágoras:

“Um dia, quando uns jovens, alguns embriagados, excitados, como costuma acontecer, pela música de umas flautas, começaram a arrombar a porta de uma casa onde vivia uma mulher casta, Pitágoras aconselhou a uma tocadora de flauta que entonasse no compasso lento um ‘espondeo’; e a lentidão do compasso e a gravidade da melodia amansou a fúria (la fiera aulladora).”

O tradutor esclarece em rodapé que também Boécio cita essa mesma passagem em seu opúsculo “De música” (É uma citação de Santo Agostinho em Contra Julianum Libri Sex, Livro n. 6, Cap. V, 23).

A Universidade Johns Hopkins, suspeitando os seus médicos da área de medicina cerebral que a música traria melhora para os doentes do Alzheimer ao autismo, instalou um laboratório para a pesquisa dos efeitos da música, chamado, o Johns Hopkins Center para Música e Medicina.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 07-02-2022.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – O comportamento e a música. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 2022.