Lydia Becker

Hoje: 01-08-2021

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Lydia Becker nasceu em 1827 e faleceu em 1890. Foi a filha mais velha dentre os quinze filhos de Hannibal Becker, proprietário de uma fábrica de produtos químicos em Manchester, e Mary Duncuft. Recebeu apenas a educação doméstica, e com o falecimento de sua mãe em 1855, assumiu a responsabilidade de cuidar dos irmãos. Dedicou-se como autodidata ao estudo da botânica e ganhou um prêmio em 1864 por sua coleção de plantas secas e pode publicar em 1866 seu livro Botany for Novices, (Botânica para principiantes). Escrevia com talento e tornou-se um membro ativo da Manchester’s Ladies Literacy Society (Sociedade Literária das Senhoras de Manchester).

Ao assistir a uma conferência em Manchester, sobre voto feminino, em 1866, Becker imediatamente entusiasmou-se pela idéia. Escreveu um artigo Female Suffrage para o magazine The Contemporary Review e no mesmo ano uniu-se a duas outras feministas, Emily Davies e Elizabeth Wolstenholme, para formar o Manchester Women’s Suffrage Committee (Comitê pelo voto das mulheres de Manchester). Em 1870 fundou o Women’s Suffrage Journal. Interessada também em outras iniciativas sociais que motivaram campanhas em sua época.

Em 1870 o Education Act (Decreto sobre Educação) permitiu às mulheres votarem e servir nos Conselhos de Educação Escolar. Foi eleita para o Manchester School Board onde trabalhou pela educação das moças da cidade. Becker criticava a educação doméstica das moças e argumentava que os rapazes de Manchester deviam aprender a cerzir suas próprias meias e cozinhar sua própria comida.

Em 1887 Becker foi eleita presidente da National Union of Women’s Suffrage Societies (União Nacional das Sociedades pelo Voto das Mulheres).

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 00-00-1999.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Resumos Biográficos. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 1999.