Pdre Leonel Franca

Hoje:

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Padre Leonel Franca. Fundador e primeiro reitor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Padre Leonel Edgard da Silveira Franca foi um homem de profunda influência cultural e religiosa no Brasil. Nasceu em 06 de Janeiro de 1893, em São Gabriel, Rio Grande do Sul. Padre Leonel Franca dedicou seus últimos 18 anos à fundação e consolidação da primeira universidade particular do país. Conferencista erudito e polêmico, suas palestras representavam acontecimento intelectual de primeiro plano. Nessas ocasiões levava a auditórios lotados figuras ilustres como Epitácio Pessoa, Alceu Amoroso Lima, Sobral Pinto e Murilo Mendes.

Ingressou na Companhia de Jesus em 1908, aos quinze anos e ainda estudante do Colégio Anchieta. Já se manifestava então a insuficiência cardíaca que o acompanharia por toda a vida. Em 1910 iniciou o curso de letras e em 1912 seguiu para Roma onde cursou o triênio de filosofia na Universidade Gregoriana. Voltou ao Rio em 1915 e iniciou o magistério no Colégio Santo Inácio. Seu primeiro livro, “Noções de História da Filosofia” surgiu como prolongamento das aulas que ministrava.

Em 1920 retornou a Roma. Iniciou lá o curso de teologia e, três anos depois, foi ordenado Sacerdote. Ainda em 1923 publicou seu primeiro grande livro: “A Igreja, a Reforma e a Civilização”. No ano seguinte doutorou-se em Filosofia e Teologia e em novembro do mesmo ano completou, em Oya na Espanha, o último ano da formação jesuítica, a chamada “Terceira Provação”.

De volta ao Brasil, Leonel Franca ensinou aos estudantes jesuítas no Colégio Anchieta, em Nova Friburgo, onde estudara anos antes. Transferiu-se definitivamente para o Rio de Janeiro em 1927, onde publicou suas obras mais importantes como “O Divórcio” e “A Psicologia da Fé” e foi nomeado para o Conselho Nacional de Educação, do qual foi um dos fundadores em 1931.

Em dezembro de 1940 assumiu como primeiro reitor da recém-inaugurada Universidade Católica, a qual deu por lema Alis nil grave (às asas nada é pesado). Exerceu o cargo até sua morte prematura a 03 de setembro de 1948, três meses depois de receber o prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto da obra. Seu pensamento polêmico tendeu sempre à unidade, à paz e à revelação do valor cultural do catolicismo.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 15-01-2011.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Padre Leonel Franca. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 2011.