Thomas Willis

Hoje:

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

 Willis, Thomas (1621-1675), um dos mais destacados médicos ingleses da época moderna, e um dos cientistas que buscava explicar a atividade do corpo humano como devida as interações químicas, não no sentido da ciência contemporânea mas dentro do espírito de então se chegar a uma panacéia, um método simples de curar todas as doenças. Foi um dos pioneiros do estudo do sistema nervoso e o primeiro a identificar várias doenças.

 Willis foi professor de Filosofia Natural em Oxford de 1660 a 1675; e clinicou em Londres a partir de 1666 com grande sucesso. Em sua obra Cerebri Anatome, cui accessit Nervorum descriptio et usus (“Anatomia do Cérebro, com uma descrição dos nervos e de suas funções”), o mais completo e acurada descrição do sistema nervoso até então, ele faz a primeira descrição do padrão hexagonal das artérias na base do cérebro descobrindo-lhe a finalidade de proporcionar o máximo de suprimento sanguíneo ao cérebro. Foi o primeiro a descrever a miastenia grave (1671), uma fadiga muscular crônica marcada por paralisia progressiva, e a febre puerperal, assim denominada por ele. Reintroduziu na medicina o antigo uso dos gregos de diagnosticar o diabetes pela urina doce.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 1997.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Vultos e episódios da Época Moderna. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 1997.