Roger Bacon

Hoje:

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

O mestre inglês Roger Bacon, franciscano, enfatizou a distinção entre a experiência interna e a experiência externa, a primeira relacionada à experiência dos sentidos, a segunda relacionada a atividades internas da mente. Nascido provavelmente em 1219 em Ilchester, Somerset, Inglaterra, faleceu provavelmente em 1292 em Oxford, Inglaterra. Adquiriu em Oxford seu interesse pela matemática e pela ciência. Foi muito influenciado pelo teólogo e filósofo franciscano, o bispo inglês Robert Grosseteste (1175-1253) e trabalhou a maior parte de sua vida em línguas, matemática, em sistema ótico e em ciências. Disse que “a matemática é a porta e a chave das ciências”, um pronunciamento ousado para sua época. Sua contribuição matemática mais importante foi a aplicação da geometria ao sistema ótico.

Bacon seguiu Grosseteste em propagar o uso da lente como ajuda à visão natural. Ele também estabeleceu, em 1242, uma fórmula para a pólvora, mas o fez em código de palavras latinas, como um segredo de difícil decifração. Bacon lia árabe. Formou uma frente favorável à nova escola de influência aristotélica, na época em que o influxo de ciência aristotélica trazida pelos árabes levantava forte reação entre os intelectuais cristãos. Roger Bacon, – como Alberto Magno e São Tomás, todos lecionando na mesma ocasião na universidade de Paris -, não teve receio de estudar os trabalhos de Aristóteles e inclusive de ensinar sua filosofia.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 00-00-1997.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – FILOSOFIA MODERNA: Resumos Biográficos. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 1997.