Sturm und Drang

Hoje: 27-10-2021

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Sturm und drang (“Tempestade e impetuosidade”) movimento literário surgido por volta de 1770 que se estendeu a outros setores da cultura, marcado por um anticolonialismo francês da cultura alemã. Não queriam os participantes a doçura e o lirismo na poesia, mas que ela fosse mais vigorosa, mais selvagem, primitiva e espontânea, tivesse impacto emocional imediato e poderoso. Seus seguidores voltaram-se para a poesia da Bíblia, de Homero, do folclore nacional, deixando de lado o preciosismo da métrica da elaborada poesia francesa. O movimento foi criado e estimulado por Herder que publicou em 1773 textos de canções populares e fez um ensaio sobre o fortemente expressivo teatro de Shakespeare e do poeta celta Ossian que viveu no terceiro século da era cristã. Nesta valorização do nacionalismo foi mais longe, estendendo-a a uma interpretação da História em Ideen zur Philosophie der Geschichte der Menscheit (“Ideia sobre a filosofia da história da humanidade”). O movimento teve, porém, curta duração e em 1780 já havia arrefecido.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 24-01-2003.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – NOTAS: Vultos e episódios da Época Contemporânea. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 2003.