Johan Ludwig Heiberg

Hoje: 28-07-2021

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Heiberg, Johan Ludvig (1791-1860), teatrólogo, poeta, historiador e crítico literário dinamarquês, foi quem acabou com a escola romântica dinamarquesa e abriu uma nova era de literatura, satírica, sofisticada, e tópica. Ele também introduziu a filosofia hegeliana, e o vaudeville na Dinamarca.

Originalmente Heiberg havia planejado para si uma carreira acadêmica e ensinou a língua dinamarquesa na universidade de Kiel (1819), mas passou a escrever por volta de 1825. Filho de um escritor político Peter Andreas Heiberg e sua mulher, a novelista Thomasine, Baronesa Gyllembourg-Ehrensvärd, Heiberg foi uma figura central na literatura e da crítica literária na Dinamarca por muitos anos. Em seu tempo ele introduziu o vaudeville dinamarquês, uma forma de musical popular, no qual versos críticos e satíricos eram colocados em melodias bem conhecidas. Alem de suas peças de vaudeville, as peças de Heiberg mais frequentemente representadas são Elverhøj (1828) e En sjael efter døden (1841; “Uma alma após a morte”), que foi um de seus maiores sucessos. De 1827 a 1830 Heiberg editou um jornal literário influente em Copenhague no qual ele apresentava muitos autores consagrados mas também introduziu novos talentos, os mais significativos: o filósofo Søren Kierkegaard e o criador de fábulas Hans Christian Andersen.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 00-00-1999.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – NOTAS: Vultos e episódios da Época Contemporânea. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 1999.