Leitura Meditada

Hoje: 21-04-2024

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Somente de um texto de primordial importância pode ser feita uma Leitura Meditada. É primeiramente o seu valor para um conhecimento específico que motivará a utilização das ferramentas próprias da Leitura Meditada: uma consciência pura, isenta de preconceitos para que possa ser ampla e justa no julgamento do texto como se este fosse abraçado com amor e é um esforço de entendimento sobre o que está escrito. Por isso é um exercício da razão de empenho da inteligência pela busca do verdadeiro significado. A meditação mergulha mais profundamente naquilo que foi lido, ela examina cada detalhe para fazer uma íntima reflexão.

A igreja católica recomenda que a leitura da Bíblia seja feita com a Lectio Divina, que é a Leitura Meditada.

Um monge chamado Guido, no século XII, conta que, certo dia, estava trabalhando e começou a pensar na vida espiritual do homem. E, de repente, foi inspirado com os quatro degraus espirituais daquela que é a escada da Lectio Divina: a leitura, a meditação, a oração e a contemplação. Uma escada que, apesar de pequena, conduz ao Céu.

Segundo ele a leitura meditada desperta o desejo desse encontro com Deus por meio de Sua palavra, e é um esforço de entendimento sobre o que está escrito nos textos. Por isso, é um exercício da razão do empenho da inteligência pela busca da doçura por uma vida bem-aventurada. A meditação mergulha mais profundamente naquilo que foi lido, ela examina cada detalhe para fazer uma íntima reflexão. Nesse estágio, se começa a pressentir a presença divina e o desejo do encontro com Deus aumenta ainda mais.

Com o nome de Lectio Divina a leitura meditada ganhou ampla aceitação nos meios religiosos no século XII.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 17-04-2023.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Leitura Meditada. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 2023.