O Essencial de Lacan

Hoje:

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

Lacan, Jacques (1901-1981). Psicanalista francês nascido em Paris, é considerado por muitos especialistas como o mais importante nome na psicanálise.

Em 1932 realizou seu doutoramento em medicina antes de dedicar-se à psiquiatria e à psicanálise. Foi durante aquela década, que Lacan começou a estudar a paranóia e a esquizofrenia, tornando-se famosa sua tese de doutorado “Da psicose paranóica em suas relações com a personalidade”, cujo quadro clínico e suas considerações giravam em torno do “caso Aimée”, que teve uma grande repercussão social na França.

Em 1949, apresentou no Congresso de Psicanálise em Zurique sua obra “O estágio do espelho como formador da função do eu, que ele chamou de ” o primeiro pivô de sua intervenção na teoria psicanalítica.” Em 1953 começaram seus seminários no Hospital Sainte-Anne (Paris) sobre os escritos técnicos de Freud e da teoria do self.

Nesse mesmo ano, Lacan pronunciou no Instituto de Psicologia de Roma uma palestra famosa (publicada sob o título “Função e campo da palavra e a linguagem em psicanálise”, também conhecida como “Discurso de Roma”.

Em 1964 Lacan passou para a Sorbonne, após ter sido expulso da Associação Psicanalítica Internacional (IPA). Naquele mesmo ano, fundou a Escola Freudiana de Paris (EFP) que dirigiu até 1980, quando ele decidiu dissolver pouco antes de sua morte.

Parte de seu trabalho, principalmente por via oral, está recolhido nos Escritos (1971), um compêndio dos seus ensinamentos que incluiu a colaboração do prestigiado François Wahl.

Suas teses principais fazem referencia à importância da linguagem, uma vez que adotou as idéias do estruturalismo linguístico de Ferdinand de Saussure para sustentar que a linguagem é a base mesmo da descoberta freudiana do inconsciente, isto é, sua materialidade e, portanto, sua tese principal é do “inconsciente estruturado como uma linguagem.”

Por outro lado, o eu em sua obra é objeto de uma verdadeira análise crítica, uma vez que para Lacan o ego é o principal obstáculo da psicanálise e não se poderia promover sua cura.

Devido ao seu interesse no simbolismo da linguagem, sua obra influenciou a linguística, bem como na teoria do cinema e da crítica literária.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 31-01-2011.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – O essencial de: Lacan. Site www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 2011.