Viagens a Serviço

Hoje:

Página escrita por Rubem Queiroz Cobra
Site original: www.cobra.pages.nom.br

A viagem a serviço pode incluir um programa de recepção para facilitar a chegada e instalação do funcionário ou do executivo, pelo menos na primeira vez que este vai a um encontro em outra cidade. A recepção, quando por conta de uma empresa, está certamente preparada sob todos os aspectos, desde quem irá esperar o funcionário no aeroporto e levá-lo a um hotel, até a própria agenda de trabalhos e passeios para o período de sua permanência no local. Neste caso, quanto mais obediente ele for ao programa que lhe foi previamente preparado, menos trabalho dará aos anfitriões. Se alega alguma razão para modificar o programa, ficará implícito que não ficou satisfeito com os arranjos e providências, o que pode ser rude para os anfitriões e levá-los a abandoná-lo a sua própria sorte.

Uma coisa que poderá desmantelar completamente um programa será, por exemplo, trocar de hotel, seja por que motivo for. Essa troca implicará em alteração das providências de transporte, e eventualmente criará problemas para cumprimento dos horários, além de passar a impressão de que o viajante não teve consideradas as suas preferências, etc. No entanto, alguma mudança no programa que ele proponha para facilitar os cuidados dos anfitriões, para diminuir-lhes as despesas, – se os custos de sua permanência forem coisa importante para eles –, poderá alegrá-los e estreitar o relacionamento, abrindo oportunidade para que lhe deem um tratamento ainda melhor.

Itens especiais referentes a necessidades de uma viagem a serviço poderão ser acrescentados à lista de artigos para viagem na página Providências para viajar: itens da bagagem.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 31-03-2004.

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. – Viagens a serviço.. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2008.