COBRA PAGES
e seus
objetivos
--
Quem somos

reg.

COBRA PAGES: páginas em Educação e Cultura
Filosofia Moderna -  Filosofia Contemporânea - Temas de Filosofia - Psicologia e Educação
Boas Maneiras e Etiqueta -
Contos - Restauro - Genealogia - Geologia - Livros - CONTACTO

 

PMF-perguntas
mais freqüentes

ÍNDICE & BUSCA

 

Resumos biográficos

Para retornar
à página de
COBRA PAGES
em que estava,
use a seta de
volta do seu
navegador

Wolff, Christian Freiherr (Baron) von (1679-1754), nasceu a 24 de janeiro de 1679 em Breslau, Silesia (hoje Wroclaw, Polônia) e faleceu a 9 de Abril de 1754 em Halle, Prússia (hoje Alemanha). Filósofo, matemático, e cientista que se ocupou de muitos campos da ciência, é mais conhecido por ter sido o porta-voz alemão do Iluminismo, o movimento filosófico do século XVIII caracterizado pelo Racionalismo. Wolff (também se escreve "Wolf"), foi educado nas universidades de Breslau, Jena, e Leipzig e foi aluno do filósofo e matematico Gottfried Wilhelm Leibniz. Por recomendação de Leibniz ele foi nomeado professor de matemática na Universidade de Halle em 1707, de onde, no entanto, foi expulso em 1723 devido a uma disputa teológica com os Pietistas, ou seguidores do movimento alemão pelo aumento da piedade nas igrejas luteranas. Tornou-se professor de matemática e filosofia na Universidade de Marburg, Hesse (1723-40) e, como conselheiro científico de Pedro o Grande (1716-25), ele ajudou a fundar a Academia de Ciências de São Petersburgo na Russia. Após voltar para a Universidade de Halle, a pedido do rei da Prussia, Frederick II o Grande, ele tornou-se reitor (1741-54).

Wolff escreveu inúmeros trabalhos em filosofia, teologia, psicologia, botânica, e fisica, difundindo as teorias de Leibniz em forma popular. Distinguia entre psicologia racional e psicologia empírica já em 1732. Enfatizava que todo evento precisa de uma razão suficiente para acontecer ou alguma coisa poderia vir do nada. Ele valeu-se do pensamento racionalista dos iluministas, de Descartes e Leibniz, para desenvolver seu próprio sistema filosófico matemático e racionalista. Obras principais: Philosophia Rationalis sive Logica (1728); Philosophia Prima sive Ontologia (1729); Cosmologia Generalis (1731); Psychologia Empirica (1732); Psycho1ogia Naturalis (1734); Theologia Rationalis (1736-1737); Jus Naturae (1740 1748); Jus Gentium (1750); Philosophia Aforoli (1750-1753). Aecconomica (1750).

R.Q.Cobra
Doutor em Geologia
e bacharel em Filosofia

1997

Para citar este texto: Cobra, Rubem Queiroz - FILOSOFIA MODERNA: Resumos Biográficos. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 1997 ("www.geocities.com/cobra_pages" é "Mirror Site" de www.cobra.pages.nom.br).