NOVIDADES DO SITE

Resumos biográficos: Krause
 

ágina escrita por
Rubem Queiroz Cobra.
Site original: www.cobra.pages.nom.br


 

Karl Christian Friedrich Krause (1781-1832), filósofo alemão, nasceu em Eisenberg a 04 de maio de 1781, e morreu em Munique em 27 de setembro de 1832. Educado primeiro em Eisenberg, ele passou depois a Jena, onde estudou filosofia com Hegel e Fichte. Em 1802 tornou-se Livre-docente. No mesmo ano, casou com uma mulher sem dote, e a pobreza desde o início marcou a vida do casal.

Dois anos depois do concurso e do casamento, a falta de alunos obrigou-o a ir para Rudolstadt e depois para Dresden, onde deu aulas de música.

Em 1805, seu ideal de uma sociedade universal levou-o a ingressar na maçonaria, cujos princípios pareciam tender na direção que ele desejava. Publicou, então, dois livros sobre maçonaria, Die drei altesten Kunsturkunden der Freimaurerbriiderschaft e Höhere echt der Vergeistigung iiberlieferten der Grundsymbole Freimaurerei. Porém, as suas opiniões sobre a Irmandade encontraram a oposição dos maçons.

Krause viveu por algum tempo em Berlim como professor, mas não foi capaz de obter uma cátedra. Passou então a Gottingen, e depois a Munique. Veio a falecer de apoplexia no momento em que a influência de Franz Xaver von Baader, engenheiro e depois filósofo, professor de filosofia e de teologia natural na universidade nova de Munique, havia finalmente obtido uma posição para ele.

 

PENSAMENTO

Krause, pela época em que viveu, seria um dos primeiros filósofo contemporâneos. Porém, dada a relação que sua filosofia tem com o filósofo moderno Baruch Spinoza, penso que colocá-lo entre minhas páginas de Filosofia Moderna facilitaria o estudo comparativo do pensamento de ambos.
 

Deus e o universo. A doutrina de Spinoza é o panteísmo, que diz que Deus e o universo coincidem perfeitamente, e os considera as duas faces de uma mesma substância. O material e o espiritual constituem, portanto, um único Ser.

A idéia original de Krause é o panenteísmo nome que dá à sua doutrina de que o universo está contido em Deus, isto é, que Deus é maior do que o universo e este está contido Nele.

No panenteísmo, ou simplesmente “krausismo”, todas as coisas estão na divindade, são abarcadas por ela, identificam-se (ponto em comum com o panteísmo), mas a divindade vai além disso. Deus, intuitivamente conhecido pela consciência, não é uma personalidade, um ser limitado, mas uma essência que tudo inclui, e que, portanto contém o Universo dentro de si. É algo além de todas as coisas, transcendente a elas, porém sem a necessariamente de perder a sua unidade e dividir-se em duas partes, uma contendo as coisas e a outra vazia., ou seja, a mesma divindade é todas as coisas e algo a mais. Com o panenteísmo Krause procurou conciliar a idéia de um Deus, segundo as religiões, com a idéia de universo.

O Direito. O termo panenteismo foi proposto por Karl Christian Friedrich Krause, na sua obra System des Philosophie (1828). Este aspecto de sua doutrina não pareceu muito consistente e não recebeu tanta atenção quanto a sua concepção do Direito. Parece-me que há mesmo uma contradição na idéia de que um Deus infinito possa transcender a um universo que também seja infinito, ou Krause teria que dizer onde está o limite do universo.

Como conseqüência do panenteísmo, o universo e a humanidade constituem um organismo divino. Este organismo, na idéia de Krause, se desenvolve passando de estágios menos perfeitos a etapas superiores de união e de perfeição até a última etapa que é a identificação do mundo com Deus. Este desenvolvimento, que compreende a união dos homens em grupos, destes grupos em sociedades até uma união universal, tem uma lei, o Direito, que é ao mesmo tempo sua dinâmica (induz a sua união e ao seu aperfeiçoamento) e a sua garantia (garante essa união e esse aperfeiçoamento). É o modo, ou racionalidade de todo o progresso a partir do menor para o maior grau de unidade e de identificação com a perfeição. No final a unidade Homem estará imersa em Deus. 

Rubem Queiroz Cobra

R.Q.Cobra
Doutor em Geologia
e bacharel em Filosofia.
17-02-2011

Direitos reservados.
Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. - Resumos biográficos:  Krause. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2011.

Utilize a barra de rolagem desta janela de texto para ver as NOVIDADES DO SITE
Obrigado por visitar COBRA PAGES