COBRA PAGES
e seus
objetivos
--
Quem somos

reg.

COBRA PAGES: páginas em Educação e Cultura
Filosofia Moderna -  Filosofia Contemporânea - Filosofia no Brasil - Temas de Filosofia - Psicologia e Educação - Teatro Pedagógico - Higiene - Boas Maneiras e Etiqueta - Contos - Restauro - Genealogia - Geologia - Livros do Autor - CONTACTO

 

PMF-perguntas
mais freqüentes

ÍNDICE

 
 
 

NOVIDADES DO SITE

Vultos e episódios da Época Moderna

Página escrita por
Rubem Queiroz Cobra

Site original: www.cobra.pages.nom.br

 

Emden é uma cidade portuária no noroeste da Alemanha, no rio Ems. É a principal cidade da região da Frísia Oriental. A data exata da sua fundação é desconhecida, mas existe pelo menos desde o século 8. O privilégio de cidade foi concedido pelo imperador Maximiliano II, em 1495.

Em março de 1595, Menso Alting, talentoso pregador e líder político em Emden, desempenhou um grande papel na rebelião dos habitantes calvinistas da cidade contra o conde Luterano da Frísia oriental, Edzard II. Menso, que esperava que Emden se juntaria a República Holandesa, sublevou a população. Não muito tempo depois a cidade declarou-se independente da  Frisia. No tratado de Delfzijl em 15 de julho de 1595, Emden recebeu estatus semi-autónomo, que se manteria até 1744. Menso Alting morreu com a idade de setenta, em Emden..

A cidade chegou ao apogeu no século XVI., quando teve uma das maiores frotas mercantes da Europa. Ela passou para a Prússia em 1744 e Hannover, em 1815, a Prússia recuperou em 1866.

Em 1744 Emden foi anexada pela Prússia.  Em 1757 foi capturada pelas forças francesas, durante a Guerra dos Sete Anos, e reconquistada pelas forças anglo-alemãs em 1758, e usada pelos britânicos para apoiar a guerra em curso na Vestfália.

Durante a era napoleônica, Emden e as terras ao redor da Frísia Oriental faziam parte do Reino de curta duração da Holanda.

A industrialização começou por volta de 1870, com uma fábrica de papel e a ampliação dos estaleiros. A construção do grande canal Dortmund-Ems fez de Emden o "porto da região do Ruhr", por onde  era exportado o carvão até a década de 1970.

O centro da cidade foi quase totalmente destruído pelos bombardeios aliados durante a Segunda Guerra Mundial, desaparecendo quase todos os edifícios históricos. O pior deles ocorreu em 6 de setembro de 1944, quando cerca de 80 por cento de todas as casas no centro da cidade foram destruídas. A cidade reconstruída foi aberta em 6 de setembro de 1962, exatamente 18 anos depois do bombardeio.

Emden foi um dos primeiros centros na Alemanha (1526) a abraçar a fé reformada (Calvinismo, reforma do Luteranismo).  Desde que o teólogo John Laski foi convidado em 1542 pela condessa Anna para reorganizar a sua vida religiosa, Emden tornou-se uma verdadeira "Genebra do Norte, como centro calvinista. Lá foi impressa a primeira tradução da Bíblia em holandês.

O seu forte espírito calvinista, permitiu-lhe exercer uma influência excepcional em áreas-chave da Holanda e Alemanha. Na verdade, Emden foi muitas vezes chamado de 'alma mater' da Igreja Reformada Holandesa, pois foi a partir de Emden, que alguns dos primeiros ministros holandeses partiram como missionários, e nela que muitos exilados encontraram refúgio. Além disso, no Sínodo de Emden em 1571 as igrejas reformadas da Frísia Oriental e do Baixo Reno se juntaram com a igreja holandêsa para formar uma união da maior parte do Norte do calvinista. Ao porto de Emden, em estreita comunicação com a Inglaterra, afluíram muitos teólogos de Inglêses durante a reação católica sob Maria Tudor.

Emden também foi palco de dois sínodos protestantes, o primeiro em 1571, outro em 1610

Em Emden sobrepunham-se ao governo municipal calvinista, uma autoridade ducal provincial luterana, e um imperador Habsburgo católico. Tais peculiaridades teológicas e políticas, juntamente com a inclinação de sua população pela independência religiosa e civil, fizeram da cidade o lugar ideal para Althusius propor sua teoria de filosofia política.

Rubem Queiroz Cobra

R.Q.Cobra
Doutor em Geologia
e bacharel em Filosofia.
Página lançada em. 09-01-2011.

Direitos reservados.
 Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. - Vultos e episódios da Época Moderna.. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2011. 
("www.geocities.com/cobra_pages" é "Mirror Site" de www.cobra.pages.nom.br).

Utilize a barra de rolagem desta janela de texto para ver as NOVIDADES DO SITE
Obrigado por visitar COBRA PAGES  

Todos os links desta página devem estar funcionando. Se há um link nesta página que não está funcionando, por favor, avise-me. Insira em sua mensagem o TÍTULO da página onde encontrou o link defeituoso. Fico-lhe antecipadamente agradecido pela cortesia de sua colaboração.
Rubem Queiroz Cobra