Cobra Pages

reg.

 

Quem somos

COBRA PAGES e seus objetivos

CONTACTO

 

COBRA PAGES: 1000 páginas em Educação e Cultura.

Filosofia Moderna . Filosofia Contemporânea . Filosofia no Brasil . Temas de Filosofia . Psicologia e Educação . Teatro Pedagógico . Higiene . Boas Maneiras e Etiqueta . Restauro . Genealogia . Geologia . Contos


   

Perguntas mais freqüentes

Livros do Autor

ÍNDICE & BUSCA

 

 

Iluminação no Teatro Escolar - IV

Página
escrita por Rubem Queiroz Cobra
(Site original:
www.cobra.pages.nom.br)

Páginas 1 2 3 4

 

 


 

ÍNDICE DESTA SEÇÃO:

O Teatro Educativo

Noções de Teoria do Teatro

Como escrever uma peça

Como montar um cenário

A Arte de representar no Teatro Escolar

A Iluminação no Teatro Escolar

Glossário de Teatro

*       

Uma teoria da Arte

Direitos autorais da peça teatral

A peça "Untamed hair" (Cabelo Difícil)

Contacto: Críticas, sugestões e alertas são bem vindos. Clique em: Opinião!

Direitos

Efeitos. Quando o efeito de iluminação não é mais necessário, a luz correspondente deve ser extinta imediatamente.

Um efeito profissional que você pode ser capaz de duplicar em um orçamento é amortecimento cruzado de luz(crossfading). Depois de ter assegurado os seus holofotes individuais (refletores), plug um 'lado' em uma calha de força, em seguida, ligue as luzes do outro 'lado' a uma régua de energia separada. Você pode até dividir suas luzes para direita, esquerda e centro de estágios. A equipe de iluminação pode então controlar as luzes com uma combinação de ons e offs.

Este é o mesmo efeito criado por uma iluminação profissional, em uma fração do custo.

Efeitos especiais. Você também pode obter alguns efeitos de iluminação muito interessante através do uso de iluminação estroboscópica. Este efeito pode ser facilmente usado em demasia, mas o uso criterioso pode adicionar tensão e drama para uma cena. Muitas vezes uma luz estroboscópica é empregado em momentos de ação poderosos, como a cena final de morte de um vilão ou a cena da crucificação em um drama da igreja. O público só recebe pedaços de informação, ea ação é  consideravelmente abrandada. Luzes estroboscópicas são geralmente bastante acessíveis, ou podem ser emprestados a partir de qualquer número de pessoas.

Outro efeito especial de luz que pode ser muito impressionante em pequenas doses é o blacklight. Anjos ou outras forças sobrenaturais podem aparecer a brilhar com o uso de uma luz negra e roupa branca. Holofotes (refletores) também pode ser facilmente manipulado com blacklights, dando um novo elemento em cenas noturnas

Iluminação de palco eficaz é sobre como controlar a escuridão, tanto quanto a luz. Embora possa parecer um paradoxo, a sombra faz parte da iluminação no teatro e se buscam os seus efeitos assim como se buscam os efeitos das luzes brancas e coloridasÉ muito importante ter um presente 'walker', geralmente vestidos com traje típico tons. O andador, vai passar as instruções, através dos atores bloqueio, permitindo que o diretor e designer para verificar os níveis de iluminação na "faces", em qualquer lugar no palco.

 

Plano de iluminação.

Movimentos. Todos os vários movimentos da iluminação compõem o Plano de Iluminação. Ele indica os momentos de cada luminária ou grupo de luminarias, quando será acionada essa ou aquela cor, qual o caminho de uma sequencia de luz e sombra que acompanhará o ator em sua passagem de uma a outra área do palco, e quando esta ou aquela lâmpada será acesa, atenuada, ou apagada.Hoje o projeto do computador muitas diferentes auxiliado (CAD) programas existem para ajudar o designer de iluminação a visualizar o espaço de atuação em 3-D. Programas modernos permitem que os modelos com precisão prestados a ser "rodado no espaço" e visto de qualquer angulo.

Temática da iluminação.   Este plano precisa de uma temática, uma ideia que o caracterize e lhe dê sentido.Esta é a ideia mestra que o iluminador adota para o seu trabalho, O texto narrado e encenado pelos atores e a atmosfera que deve ser criada para cada cena induz ao que deve ser destacado pela luz.  

A inspiração de uma temática pode surgir tão logo ele leia a peça e identifique o espirito da trama. Se não, poderá tornar-se clara após a primeira reunião com o dramaturgo, o  diretor e os outros membros da equipe interessados em discutir o plano de iluminação. Poderá ainda depender de que sejam realizados alguns ensaios para então ficar decidido o plano geralque será seguido para a angulação, as cor es,enfoq e tdo que pedir uma determinada temática. ue, A temática pode ser, por exemplo, de cunho moral. O iluminador então  procurará mostrar o contraste entre os dois personagens principais através de um contraste na iluminação. O vilão pode ser iluminadoo com luz dura, ameaçadora, e o personagem bom ser agradavelmente iluminado com luz quente e suave.

 

 

Mapa da Iluminação

Enquanto o Plano de Iluminação corresponde à parte intelectual e artística da iluminação, o  mapa ou planta de iluminação  mostra a contraparte física, especificando os detalhes do esquema de luminárias e demais equipamentos necessários para executá-lo.

O Mapa da Iluminação diz o tipo de mesa de controle, os suportes, a localização das varas de luz,  varas de frente, varas de fundo e contra luz, indica e dimensiona todo o necessário para formar-se a produção da luz. Registra os circuitos e os equipamentos, e todos os aspectos práticos concernentes a execução do Plano de Iluminação.

Analisa o consumo em relação à disponibilidade de energia e à quantidade de equipamento a ser instalada. A carga de energia elétrica requerida deve estar especificados no mapa da iluminação. 

Cuidados. Para fazer as ligações seguras, o iluminador deverá determinar a corrente total a ser utilizada, isso para não sobrecarregar o disjuntor geral e esse desligar o fornecimento  durante o espetáculo deixando o prédio e o local da encenação às escuras. O cálculo é simples, basta dividir a potência total (20.000 W) pela tensão utilizada (220 V). Isso vai dar: 90,91 A (ampére), ou seja a corrente total. Verifique então se o disjuntor possui uma capacidade maior que essa.

A soma dos volts de cada luminária e de qualquer aparelho ligado no mesmo circuito. O resultado é em Amperes A, e cada disjuntor deve ter capacidade para os amperes requeridos em seu circuito (15 A, 20 A, 25 A, etc. Como margem de segurança acrescenta-se usualmente 10% ao consumo, porém não muito mais, porque se sua capacidade for muito além da corrente que transita por ele, o disjuntor vai demorar a aquecer e desligar, em caso de curto circuito, provocando incêndio..

Geralmente, trabalha-se com uma margem de 10% sobre a corrente, ou seja, no nosso caso poderíamos utilizar um disjuntor de 100 A (ampere). isso se dá porque se houver algum problema de superaquecimento e o disjuntor possuir uma capacidade, por exemplo de 250 A (ampére) ele demorará muito para desligar, o que também não é aconselhável. Fora isso, a fiação utilizada deve ser sempre compatível com a distância entre os pontos e a grossura (seção) dos cabos. Sempre consulte uma tabela que poderá ser adquirida nos revendedores.

Outro perigo é o calor das lâmpadas. Lâmpadas de 100watts se aquecem com intensidade rapidamente, a temperaturas que poderão danificar objetos próximos, torrando o seu próprio bocal ou soquete em pouco tempo. Por isso lâmpadas incandescentes com menos de 60 watts.  Nunca trabalhe sem observar essas medidas de segurança. 

Para fazer montagens elétricas é sempre importante a presença de um eletricista experiente. Nunca trabalhe sem observar essas medidas de segurança.

Não limpar lâmpadas que estão quentes com um pano úmido. O choque térmico poderá causar uma explosão.

O mapa da iluminação termina pela indicação do custo financeiro para o traba, um dado importante para o  orçamento da produção.

 

Reuniões

Reuniões Uma coisa que deve ficar bem clara, é que o trabalho de criação de uma iluminação não pode ficar isolado dos demais projetos que compõem a identidade visual do espetáculo. Cenários, adereços, figurinos, elementos de cena em geral. Por isso, é bastante interessante esses profissionais trabalharem e acompanharem ensaios em conjunto. Debatendo posteriormente os problemas e soluções no que costumamos chamar de reuniões ou mesas técnicas de trabalho. Nessas reuniões os profissionais de criação, diretores , produtores e outros profissionais envolvidos diretamente no espetáculo, contribuem com suas próprias idéias e, geralmente mediados pelos diretores e produtores, encaixam essas idéias dentro dos objetivos maiores da cena e das condições de produção.

A Iluminação está para um espetáculo, na mesma proporção que a cenografia está para a indumentária (figurinos); a direção está para o texto e a atuação do elenco, e se for o caso, a música, quando houver. Ou seja, o "Fazer Teatral" é uma ação coletiva que quando resulta em um espetáculo, este é proporcionado pela ação harmônica da individualidade de várias áreas de criação, sob a égide de uma Direção (o diretor do espetáculo).

para uma criação harmoniosa são; ver os ensaios, conversar com a equipe de criação, manter o diretor como maestro da orquestra e contribuir com a sua sensibilidade, e criatividade para o espetáculo.

Rubem Queiroz Cobra

R.Q.Cobra
Doutor em Geologia
e bacharel em Filosofia
Lançada em 22-12-2011

Páginas 1 2 3 4

 

Direitos reservados. As páginas ou textos de Cobra Pages correspondem a livros, capítulos de livros, apostilas e monografias do autor,  com depósito no escritório
de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional. Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. -
Iluminação no Teatro Escolar. Site www.cobra.pages.nom.br, internet, Brasília, 2011
 ("www.geocities.com/cobra_pages" é "mirror site" de www.cobra.pages.nom.br).

 Utilize a barra de rolagem desta janela de texto para ver as NOVIDADES DO SITE
 
Obrigado por visitar COBRA PAGES

 

Todos os links desta página devem estar funcionando. Se há um link nesta página que não está funcionando, por favor, avise-me. Insira em sua mensagem o TÍTULO da página onde encontrou o link defeituoso. Fico-lhe antecipadamente agradecido pela cortesia de sua colaboração.
Rubem Queiroz Cobra