COBRA PAGES
e seus
objetivos
--
Quem somos

reg.

COBRA PAGES: páginas em Educação e Cultura
Filosofia Moderna -  Filosofia Contemporânea - Filosofia no Brasil - Temas de Filosofia - Psicologia e Educação - Teatro
Pedagógico
- Higiene -
Boas Maneiras e Etiqueta -
Contos - Restauro - Genealogia - Geologia - Livros do Autor - CONTACTO

 

PMF-perguntas
mais freqüentes

ÍNDICE & BUSCA

 
 

NOVIDADES DO SITE

ERIC BERNE

O CRIADOR DA ANÁLISE TRANSACIONAL

Página de Educação e Comportâmento
escrita por Rubem Queiroz Cobra
(Site original: www.cobra.pages.nom.br)

 

Eric Berne, psiquiatra norte-americano, criador da Análise Transacional, nasceu em 10 de maio de 1910 em Montreal, Quebec, Canada, e faleceu em l970, na Califórnia. Seu nome canadense foi Leonard Bernstein. Era filho de David Hiller Bernstein, médico clínico, e Sarah Gordon Bernstein, uma escritora profissional e editora. Teve uma única irmã, Grace, cinco anos mais nova. A família imigrou da Polônia e Rússia para o Canadá. O pai faleceu prematuramente de tuberculose, na idade de 38 anos.

Eric Berne bacharelou-se em medicina (1935) e fez mestrado de cirurgia na Universidade McGill, onde também haviam se diplomado seus pais. Em 1936 iniciou residência na clínica de psiquiatria da Escola de Medicina da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, onde trabalhou por dois anos. Por volta de 1938 tornou-se cidadão americano, reduzindo seu nome Eric Lennard Bernstein para Eric Berne. Em 1940 manteve um consultório médico em Norwalk, no estado de Connecticut e morou em Westport, pequena cidade residencial que abrigava artistas, escritores e movimentos culturais, nas visinhanças de Norwalk. Então conheceu Elinor McRae, com quem se casou e teve dois filhos. De Westport se trasladava de trem a Nova York, onde teve seu primeiro emprego, como assistente da clinica psiquiátrica no Mount Zion Hospital, função que ocupou até 1943. Desde 1941 fez treinamento e análise no New York Psychoanalytic Institute com o analista Paul Federn.

Devido à demanda de psiquiatras militares durante a segunda guerra, Berne serviu de 1943 a 46 como médico do exército, chegando a major. Serviu em Spokane, no Estado de Washington, em Fort Ord, na California, e, nos dois últimos anos desse período, ocupou-se da terapia de grupo na seção de psiquiatria do Bushnell General Hospital, construído em 1942 em Brigham (Não confundir com Bingham city), no Estado de Utah.

Porém, foi o período que serviu no Forte Ord (General Edward Otho Cresap Ord) que seria importante em sua vida. Este forte, no município de Monterrey, está em uma das mais belas regiões do país, hoje uma reserva natural administrada pela Universidade da Califórnia. Impressionado com a beleza do lugar, Eric Berne, depois de liberado do exército em 1946, e então divorciado, decidiu morar em Carmel, na enseada sul da península de Monterrey, a apenas alguns minutos do Fort Ord. Neste ano completou o livro The Mind in Action. Ainda neste mesmo ano retomou seu treinamento psicanalítico no Psychoanalytic Institute em São Francisco, cerca de 170 km ao norte. Frequentou seu analista Eric Erikson por dois anos.

Ao início das sessões em São Francisco Berne conheceu uma jovem divorciada, Dorothy de Mass Way., Seu casamento com esta segunda mulher foi adiado, por conveniência da análise a que se submetia, para 1949. Ela trouxe três crianças e teve com Berne mais dois filhos.

Apesar de rodeado de muitos filhos, Berne conseguiu escrever isolando-se em um estúdio no jardim de sua casa em Carmel. Neste abrigo escreveu a maior parte de suas obras entre 1949 e 1964.

Berne escreveu, a partir de 1949 uma série de artigos sobre a intuição em que começou a esboçar uma nova interpretação psicanalítica. A partir de 1950, dividiu o seu tempo simultaneamente como psiquiatra assistente no Mont Zion Hospital e como consultor do Serviço Médico do Exército, além do emprego de psiquiatra na Clínica dos Veteranos em São Francisco, e dos seminários que realizava semanalmente em São Francisco e Monterrey.

Em 1956, quando requereu seu reconhecimento como psicanalista seu pedido foi rejeitado, com a recomendação de que após mais três ou quatro anos de treinamento e análise ele voltasse a se candidatar. Berne então decidiu criar uma variação da Psicanálise que lhe permitisse praticar sem necessidade de aprovação da comunidade de psicanalistas ortodoxos.

Berne então divulgou dois artigos importantes, "Intuition V: The Ego Image": and "Ego States in Psychotherapy." No primeiro indicou como chegou ao conceito de "Estados do Ego" e à idéia de separar "Adlto" e "Criança". No segundo, desenvolveu o esquema tripartite fundamental, "Pai", "Adulto" e "Criança" e seu sistema de representar esses Estados com um diagrama de três círculos, e sua teoria de como ocorre a contaminação entre eles. Chamava a nova teoria de "Análise Estrutural " considerando-a "uma nova abordagem psicoterapêutica".

Um terceiro artigo, escrito e publicado poucos meses depois, teve o título Transactional Analysis: A New and Effective Method of Group Therapy, e foi apresentado no encontro de 1957 da Associação Americana de Terapia de Grupo de Los Angeles, acrescentando aos Estados do Ego a teoria dos jogos e dos scripts. Este artigo foi publicado em 1958 no American Journal of Psychotherapy, tornando a Análise Transacional mundialmente conhecida.

Com a grande difusão de sua teoria, Berne e os participantes dos seminários de São Francisco e Monterrey, criaram, em janeiro de 1962, o Transactional Analysis Bulletin, tendo Berne como editor, para noticiar os resultados de seus debates e, em 1964, decidiram fundar a International Transactional Analysis Association.

Em seu método, o psiquiatra ou o psicólogo devia relacionar-se com o cliente em termos do que intuía a respeito de seus sentimentos e experiências, em lugar de usar as noções de categoria do diagnóstico psiquiátrico ou psicanalítico, uma postura que a Analise Transacional teve em comum com Psicanálise Existencial de Ronald David Laing, esta fundamentada na corrente existencialista de Jean-Paul Sartre.

Os anos de 1964 a 1970 foram de intenso trabalho e também problemas pessoais na vida de Berne. Divorciou-se pela segunda vez para casar-se novamente com Torre Rosecrans, em 1967, pronunciava incontáveis conferências e tinha compromissos a cumprir com editores. No início de 1970 divorciou-se mais uma vez. Esse mesmo ano sofreu dois ataques do coração. Ele tinha acabado de completar dois livros "Sex in Human Loving" e "What do You Say After You Say Hello?". Faleceu em 15 de julho de 1970.e está sepultado no El Carmelo Cemetery, em Pacific Grove, California.

Rubem Queiroz Cobra

Principais fontes:
History of Eric Berne, Founder of Transactional Analysis - The International Transactional Analysis Association - http://www.itaa-net.org/ta/keyideas.htm

Rachael I. Rosner. Berne, Eric; http://www.anb.org/articles/12/12-02112.html; American National Biography Online Jan. 2002.

Steiner, Claude. Os papeis que vivemos na vida.
 

Aberta em 02/09/98

Revisada em 23/03/2003

========

Direitos reservados. Para citar este texto: Cobra, Rubem Q. - Eric Berne, o criador da Análise Transacional. COBRA PAGES: www.cobra.pages.nom.br, Internet, Brasília, 1998.
("Geocities.com/cobra_pages" é "Mirror Site" de COBRA.PAGES)

 Utilize a barra de rolagem desta janela de texto para ver as NOVIDADES DO SITE
Obrigado por visitar COBRA PAGES