COBRA PAGES
e seus objetivos

--
Quem somos

reg.

COBRA PAGES: páginas em Educação e Cultura
Filosofia Moderna -  Filosofia Contemporânea - Filosofia no Brasil - Temas de Filosofia - Psicologia e Educação - Teatro
Pedagógico
- Higiene -
Boas Maneiras e Etiqueta -
Contos - Restauro - Genealogia - Geologia - Livros do Autor - CONTACTO

 

PMF-perguntas
mais freqüentes

ÍNDICE

 

Boa Educação no Trânsito: o que você pensa da FAIXA DE PEDESTRES? Para saber mais clique AQUI.

 
 

NOVIDADES DO SITE

Casamento – surpresa

Página escrita por
Rubem Queiroz Cobra
(Site original: www.cobra.pages.nom.br)

 

Por muitas razões um casal pode desejar, ou se ver forçado, a um casamento feito sem festas e com um ritual mínimo, limitado à família ou até sem que esta tenha conhecimento prévio da cerimônia. O casal se apresenta à família da noiva e lhe participa o casamento, e esta improvisa uma festa, um almoço ou um lanche comemorativo restrito aos parentes próximos. 

Casamento secreto ou casamento oculto permanece por muito tempo desconhecido da família e da sociedade, apesar de realizados de forma válida tanto no cartório como em uma igreja, mas esta última o faz sob condição de que mais adiante as declarações dos nubentes sejam comprovadas pelos documentos normalmente exigidos para o ato, ou que uma cerimônia pública seja realizada.

O casamento surpresa difere do casamento secreto porque a cerimônia civil e religiosa são ocultamente preparadas pelos noivos, mas são reveladas logo após a celebração ser efetivada. Após o casamento, em geral é improvisada uma festa familiar.

Os motivos para o casamento surpresa podem ser vários, desde o caso de celebridades que desejam evitar promover um mega-evento, até o daqueles que, por razões econômicas, procuram evitar as despesas com enxoval, decoração da igreja, recepção, cartório, etc.,

Em qualquer desses casos, o que o casal quer, por sua fé ou por respeito aos costumes, é constituir uma família começando pelo marco solene e sagrado do matrimônio, mesmo que celebrado de modo radicalmente simples, com a presença de apenas cinco pessoas: o sacerdote, o casal, e duas testemunhas.

Participação. Após o seu casamento surpresa os recém-casados podem comunicá-lo aos amigos por mio de um cartão de participação. Essa comunicação também pode ser feita pelos pais do casal, ao círculo de suas relações, nos termos aproximados do que seria um convite de casamento comum, como no modelo abaixo. O segundo modelo é próprio para o casal que faz ele mesmo a participação.
 

C-10

 

Senhor e Senhora Antônio Bonna Fide        Senhor e Senhora Demetrius Corleone

têm o prazer de participar o casamento de seus filhos
 Maria Pia e Coriolano

 celebrado quinta-feira, vinte e um de julho de dois mil e três

 na Capela de Santa Genoveva 

 

C-11

Coriolano e Maria Pia

comunicam o seu casamento
realizado

quinta-feira, vinte e um de julho de dois mil e três

Na Capela de Santa Genoveva

 Estes são dois exemplos de comunicação, através de uma “participação”, relativa a um casamento em que não houve convite para a cerimônia. A respeito de convites, veja por favor as páginas Convidando e aceitado convites e Casamento: convites.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 28-12-2009

Direitos reservados.
 Para citar este texto:
Cobra, Rubem Q. - Batizado. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2008 
("www.geocities.com/cobra_pages" é "Mirror Site" de www.cobra.pages.nom.br).

Utilize a barra de rolagem desta janela de texto para ver as NOVIDADES DO SITE
Obrigado por visitar COBRA PAGES