COBRA PAGES
e seus objetivos

--
Quem somos

reg.

COBRA PAGES: páginas em Educação e Cultura
Filosofia Moderna -  Filosofia Contemporânea - Filosofia no Brasil - Temas de Filosofia - Psicologia e Educação - Teatro
Pedagógico
- Higiene -
Boas Maneiras e Etiqueta -
Contos - Restauro - Genealogia - Geologia - Livros do Autor - CONTACTO

 

PMF-perguntas
mais freqüentes

ÍNDICE

 

Boa Educação no Trânsito: o que você pensa da FAIXA DE PEDESTRES? Para saber mais clique AQUI.

 
 

NOVIDADES DO SITE

CABELOS

 

Página escrita por
Rubem Queiroz Cobra
(Site original: www.cobra.pages.nom.br)

 

O corte e o penteado dos cabelos são itens que interessam a Boas-maneiras em razão do que a boa aparência pode significar para a auto-estima do indivíduo. O estilo do penteado diz o que uma pessoa pensa de si mesma, e influi na consideração e simpatia que receberá em qualquer ambiente em que esteja. Expressará também sua consideração pelos outros apresentando-se com um penteado elegante nas festas e bem penteada no trato social diário. O cuidado com os cabelos requer também a observância de certos aspectos de limpeza e higiene.

É óbvio que um tipo de corte masculino ou feminino pode ser escolhido para significar inconformismo, rebeldia, ou expressar uma fé religiosa, um voto próprio de uma congregação, e até uma posição política, como os socialistas cabeludos e barbudos. Em minha opinião estes apectos não representam valores éticos, e consequentemente não são legitimamente Boas-maneiras. Mas acho  importante que a pessoa esteja atenta para significados que seu corte de cabelo poderá expressar, e que talvez não correspondam exatamente ao modo como deseja interagir com as demais.

Alguns aspectos psicológicos também são individual e socialmente importantes em relação aos cabelos.  O corte dos cabelos serve ao indivíduo para sentir-se seguro e aceito, ou para dizer a que veio e o que pretende. Fazer o corte conforme à moda, seguindo uma tendência nova e mais ousada e cara, assegura à pessoa sentir-se mais influente na sociedade, e.tem a força de um afago. Em uma dificuldade sentimental a mulher recorre a uma ida ao cabeleireiro para reanimar-se.

No campo da Boas-maneiras, o que preocupa é o fato de que uma pessoa terá percepção de outra, julgará sua personalidade, e reagirá à sua presença, observando, entre outras coisas, o seu estilo de cabelo.

  • Homens que usam rabichos parecem avisar que são intelectuais não afetados por convenções sociais.

  • Mensagem diferente passam os indivíduos com a cabeça rapada. Parecem impositivos e ousados, mas que também respeitam e dão suporte aos mais fracos.

  • Já um cabelo cheio de pontas, despenteado e embaraçado de um morador de rua indica uma condição miserável de espírito.

  • Pessoas com o estilo punk sem dúvida consideram a si mesmas rebeldes e participantes do poder oculto de uma gang. São inteiramente avessas aos valores éticos pois têm seus próprios códigos sectários a seguir.

  • Acredita-se que mulheres com cabelos cacheados e homens com cabelos ondulados são gentis e bondosas, e as pessoas de cabelos lisos e são mais autoritárias, perfeccionistas e exigentes.

*

Além do que os diferentes cortes e penteados podem dizer, há também a considerar a influência propriamente estética que tem sua combinação com os traços do rosto e com a vestimenta.

Assim como a roupa pode salientar partes do corpo ou dissimular traços desarmônicos, o penteado pode fazer o mesmo em relação ao rosto. Por isso, um penteado que cai bem para uma pessoa, pode parecer mau em outra com traços fisionômicos diferentes. A forma do rosto é mais importante para saber que tipo de corte e penteado usar que a cor e a textura do cabelo. 

Um estilo de corte poderá afundar o rosto e fazer você parecer doente, outro poderá fazer o rosto  mais cheio, e outros ainda poderão simplesmente não parecerem adequados por alguma razão que não se consegue dizer exatamente qual é. É intuitiva a escolha do penteado que cria um senso de proporção, equilíbrio e harmonia entre o estilo e o rosto do indivíduo, homem ou mulher.

1.        O rosto oval é considerado a forma ideal pelos cabeleireiros, porque aceita uma variedade de penteados que lhe caem todos bem. O comprimento do rosto oval é 1 ½ vez sua  largura, com a testa um pouco mais ampla do que a mandíbula.

2.        Rostos redondos são caracterizados por um queixo redondo. Porque lhes falta o comprimento do rosto oval, o objetivo de um penteado deve ser o de criar a ilusão de comprimento na face. Isto é conseguido através da criação de altura no topo da cabeça, e corte plano vertical com o mínimo de cabelos nas laterais e em torno das orelhas.

3.        Rosto Retangular ostenta queixo e topo retos, e são longos e estreitos. O objetivo de um corte de cabelo deve ser o de criar largura nas laterais para disfarçar a estreiteza. A franja também pode encurtar o rosto, e mais cabelo nas laterais vai ajudar a disfarçar sua verticalidade.

4.        Rosto em forma de pêra. Tem pouco comprimento horizontal na linha das sobrancelhas, o que dá uma fronte estreita, e é mais amplo na linha da mandíbula, com um queixo largo e redondo. O objetivo de um corte de cabelo deve ser o de dar a ilusão de um rosto oval, criando a largura na testa e nas têmporas.

5.        Rosto em forma de Coração. É a forma inversa do rosto pêra. É mais amplo na linha das sobrancelhas com testa larga e estreito ao nível das mandíbulas, e um queixo pequeno e delicado. O objetivo do corte é o mesmo do pêra, de criar uma forma oval, criando largura a linha da mandíbula.

6.        Rosto em forma sextavada. É mais amplo na altura das bochechas e estreito tanto na testa quanto no queixo. Aumentando os cabelos nos lados da testa estreita pode ser criada a ilusão de um rosto oval.

7.        Rosto quadrado tem mandíbulas quadradas, na mesma linha do queixo, e o perfil do cabelo na testa também é reto. É um rosto curto. O penteado deve procurar criar altura para alongar o rosto. Madeixas de cabelo nas laterais suavizam a largura das mandíbulas e disfarça sua quadratura.

*

Reclamar. Em uma boa percentagem das vezes, as pessoas estarão mal satisfeitas após um corte ou penteado no salão de beleza ou de barbeiro. Considero que seja realmente uma “acrobacia” conseguir frear o impulso de destratar o culpado de algo que aparentemente não tem concerto. Porém, uma reclamação grosseira será feita apenas por aqueles que guardam sua “polidez” para os salões aristocráticos, mas desconhecem qualquer limite para grosserias em relação a profissionais que lhes prestam serviços. Se, ao contrário, o cliente tem a preocupação de tratar bem as pessoas, esta é uma situação em que passará pela sua mais difícil prova.

Para reclamar de algo que não lhe agradou, o indivíduo deve falar primeiro com o barbeiro ou cabeleireiro que o atendeu, e pedir-lhe para fazer as alterações que deseja, ou perguntar quais opções ele pode propor para corrigir o problema. Pequenos ajustamentos às vezes fazem toda a diferença, havendo boa vontade de ambas as partes.

Se se trata de um estilo de penteado ou corte sugerido pelo cabeleireiro ou que foi pedido pelo cliente mas que não correspondeu ao desejado, é conveniente dar um pouco de tempo antes de reclamar. No dia seguinte o corte ou penteado poderá não parecer tão ruim como no primeiro momento. Se receber algum elogio por ele, o problema estará sanado sem sequer a necessidade de reclamar. Mas se persiste a certeza de que não foi bem atendido, então o cliente deve procurar o profissional que o atendeu para fazer a queixa. 

Se o estilista não der a devida consideração ao que o cliente diz, este deve conversar com o gerente, no mesmo tom educado. Um acordo poderá sair em forma de indenização, como uma próxima seção gratuita, devolução da importância paga, ou talvez outro profissional presente possa encontrar uma forma de reparar o erro do colega.

Em caso de um desastre, porém, e somente depois de esgotar os entendimentos com o pessoal do salão, deve recorrer a um pedido judicial de indenização pelo prejuízo sofrido.

O cliente deve considerar o risco de erros e equívocos quando pede um novo corte ou um penteado diferente, e não tentar isto em uma ocasião em que não pode haver erros, como à véspera de um evento social importante. É preferível um penteado próximo ao que seu estilista esteja habituado a lhe fazer sugerindo apenas poucas alterações especiais para a ocasião.

*

Higiene. O tratamento dos cabelos pode ser razão de aborrecimentos também pela falta de cuidado com a limpeza e higiene. .Em casa, o local em que se penteia deve ser deixado em ordem, escovas e pentes limpos dos fios de cabelo. Aparelhos como secadores, ferros para ondular ou para alisar os cabelos, pinças, etc. desligados, limpos e guardados no armário ou gaveta. Deixar tais utensílios espalhados pelo balcão do banheiro ou pelos móveis do quarto é um desleixo que irrita a quem convive com a descuidada.

Parasitas são comuns em crianças, e muitas vezes não se descobre como uma epidemia de casos de repente se manifesta em uma Escola. Felizmente o combate ao piolho é eficaz, graças a produtos modernos de ação rápida. Produtos conhecidos, desobrigados de receita médica, podem ser adquiridos nas farmácias. Após sua aplicação, é conveniente a troca de lençois de cama e uma boa limpeza no quarto de dormir. Qualquer coceira no couro cabeludo é sinal de alerta. Os pais devem se encarregar de pentear as crianças para detectarem uma infestação mais prontamente.

Rubem Queiroz Cobra

Página lançada em 28/12/2009

 

 

Direitos reservados.
 Para citar este texto:
Cobra, Rubem Q. - Batizado. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2008 
("www.geocities.com/cobra_pages" é "Mirror Site" de www.cobra.pages.nom.br).

Utilize a barra de rolagem desta janela de texto para ver as NOVIDADES DO SITE
Obrigado por visitar COBRA PAGES