COBRA PAGES
e seus objetivos

--
Quem somos

reg.

COBRA PAGES: páginas em Educação e Cultura
Filosofia Moderna -  Filosofia Contemporânea - Filosofia no Brasil - Temas de Filosofia - Psicologia e Educação - Teatro
Pedagógico
- Higiene -
Boas Maneiras e Etiqueta -
Contos - Restauro - Genealogia - Geologia - Livros do Autor - CONTACTO

 

PMF-perguntas
mais freqüentes

ÍNDICE

 

Notas complementares de Boas-maneiras e Etiqueta

 

Para retornar
à página de
COBRA PAGES
em que estava,
use a seta de
volta do seu
navegador

Boa Educação
no Trânsito:
o que você pensa da
FAIXA DE
PEDESTRES?
Para saber mais
clique
 AQUI.

 

Documentos para o casamento católico. Para o processo matrimonial que é instaurado pela Igreja são usualmente requeridos os seguintes documentos (os interessados devem consultar a Secretaria de sua Paróquia para confirmar).

  • Certidão de habilitação fornecida pelo Cartório de Registro Civil.

  • Carteira de Identidade, Título de Eleitor ou Carteira Profissional).

  • Estado livre. Este requisito é para demonstrar que nenhum dos noivos tem vínculo matrimonial (civil ou religioso) anterior que impeça o matrimônio. Atestado de óbito do cônjuge anterior, quando se trata de nubente viúvo;

  • Certidão de batismo para fim matrimonial, de cada um dos noivos. O documento tem validade de 6 meses. Quando não se encontrar o termo do batismo, providencia-se uma certidão negativa. Neste caso, pede-se o testemunho sob juramento de pessoas de confiança que conheçam o(a) nubente. Não havendo esse testemunho, o(a) nubente deverá ser batizado(a) sob condição.

  • Comprovante de residência na Paróquia (geralmente contas mensais em nome do noivo ou da noiva, ou de seus respectivos pais). Porém, caso os noivos peçam transferência de Paróquia para celebração do casamento, esta não poderá ser negada.

  • Certidão do Curso de noivo ou Preparação Doutrinal, que é curso de apenas alguns dias. O documento tem validade de 6 meses.

  • Recibo do pagamento da taxa de 672,00 reais (*), que pode ser paga 50% na reserva da data da cerimônia e 50% até quinze dias antes do casamento.

*

  • Os documentos para processo matrimonial devem ser entregues com até três meses antes da data reservada para a cerimônia. A Paróquia fornecerá formulário próprio, com seus respectivos requisitos e comprovantes.

  • Uma parte do formulário é preenchida pelo próprio Pároco ou a outro sacerdote especialmente autorizado.

  • O processo matrimonial será feito na Paróquia ou da noiva ou do noivo, ficando livre a opção. A paróquia escolhida solicitará à outra a publicação de Proclamas que serão anunciados ou afixados em local de fácil acesso, durante duas semanas..

  • Quando o casamento se realiza em uma terceira paróquia, o pároco desta solicitará às paróquias do noivo e da noiva os respectivos documentos de transferência.

 Liturgia do casamento sem missa.

Nota: - O texto que se segue é um exemplo do ritual que poderá ser utilizado na celebração do casamento sem missa (Para maiores detalhes relativos a casamentos e batizados, veja por favor o Site do Secretariado Nacional de Liturgia, http://www.liturgia.pt/rituais da Igreja Católica, Portugal). Os noivos poderão escolher outras leituras dentre um conjunto disponível no cerimoniário dos casamentos (consultem o vigário da paróquia onde vão se casar). Poderão igualmente enriquecer a cerimônia com alguns cânticos apropriados.

R.Q.Cobra
05/10/2003

=============================

CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO SEM MISSA e sem distribuição da comunhão (Para maiores detalhes veja por favor o Site do Secretariado Nacional de Liturgia, http://www.liturgia.pt/rituais da Igreja Católica, Portugal).

RITOS INICIAIS

Marcha Nupcial

Terminado a marcha nupcial, sacerdote e fiéis, todos de pé, benzem-se, enquanto o sacerdote, voltado para o povo, diz:

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

O povo responde:
Amen.

Depois, o sacerdote, abrindo os braços, saúda o povo, dizendo:

A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo,
o amor do Pai
e a comunhão do Espírito Santo
estejam convosco.

O povo responde:

Bendito seja Deus, que nos reuniu no amor de Cristo.

O sacerdote faz uma admonição aos noivos e a todos os presentes, afim de dispor os seus corações para a celebração do Matrimónio, dizendo estas palavras ou outras semelhantes:

(nome do noivo) e (nome da noiva), a Igreja toma parte na vossa alegria
e acolhe-vos de coração magnânimo
bem como aos vossos familiares e amigos,
no dia em que, diante de Deus, vosso Pai
ides constituir entre vós uma comunhão de toda a vida.
O Senhor vos atenda neste dia de felicidade,
derrame sobre vós as bênçãos do Céu e seja o vosso guia.
Ele vos conceda quanto deseja o vosso coração
e realize todos os vossos desígnios.

Em seguida o sacerdote, de mãos juntas, diz:

Oremos.

E todos, juntamente com o sacerdote, oram em silêncio durante alguns momentos. Depois, o sacerdote, de braços abertos, diz a ORAÇÃO COLECTA.

Atendei, Senhor, as nossas súplicas, derramai benignamente a vossa graça sobre os vossos servos (nome da noiva) e (nome do noivo) que hoje se unem em matrimónio junto do vosso altar e confirmai-os no amor fiel e santo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

No fim o povo aclama:

Amen.

LITURGIA DA PALAVRA

Em seguida, o leitor vai ao ambão (fig. 1) e lê a PRIMEIRA LEITURA, que todos escutam sentados.

Leitura do livro do Génesis:
Disse Deus: "Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Domine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, sobre os animais selvagens e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.
Deus criou o homem à sua imagem, criou-o à imagem de Deus. Ele os criou homem e mulher.
Deus abençoou-os e disse-lhes: "Crescei e multiplicai-vos; enchei e dominai a terra. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem na terra".
Deus viu tudo o que tinha feito: era tudo muito bom.

No fim da leitura, o leitor diz:

Palavra do Senhor.

Todos respondem com a aclamação:

Graças a Deus.

O salmista ou cantor canta ou recita o SALMO, ao qual o povo responde com o refrão.

Refrão: Feliz o que teme o Senhor e anda em seus caminhos.
Poderás viver do trabalho das tuas mãos
Serás feliz e terás bem estar
Assim será abençoado
Aquele que teme ao Senhor. REF.
Tua mulher será em teu lar
Como vinha fecunda
Teus filhos em torno da tua mesa
Como rebentos de oliveira. REF.
De Sião te abençoe o Senhor,
Para gozares da prosperidade de Jerusalém
Todos os dias da tua vida,
E veres os filhos dos teus filhos,
Paz para Israel. REF.
A seguir faz-se a SEGUNDA LEITURA

Leitura da Epístola do apóstolo S. Paulo aos Efésios
Irmãos: Caminhai na caridade, a exemplo de Cristo, que nos amou e Se entregou por nós.
Maridos, amai as vossas esposas como Cristo amou a Igreja e Se entregou por ela, a fim de a santificar, purificando-a no Baptismo da água pela palavra da vida, para a apresentar a Si mesmo, como Igreja cheia de glória, sem mancha nem ruga, mas santa e imaculada.
Assim os maridos devem amar as suas esposas como a seus corpos. Quem ama a sua esposa ama-se a si mesmo. Ninguém de facto odiou jamais o seu corpo, antes o alimenta e lhe presta cuidados, como Cristo à Igreja; pois nós somos membros do seu Corpo.
"Por isso, o homem deixará pai e mãe, para se unir à sua esposa, e serão os dois uma só carne". E grande este mistério, digo-o em relação a Cristo e à Igreja.

No fim da leitura, o leitor diz:

Palavra do Senhor.

Todos respondem com a aclamação:

 

 

Fig. 1

Graças a Deus.

Segue-se o Evangelho

O sacerdote dirige-se para o ambão (fig.1), e diz:

O Senhor esteja convosco.

O povo responde:

Ele está no meio de nós.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

O povo aclama:

Glória a Vós, Senhor.

A seguir proclama o EVANGELHO

Naquele tempo, aproximaram-se de Jesus alguns fariseus, para O experimentarem e disseram-Lhe: "É permitido ao homem repudiar a sua esposa por qualquer motivo?"

Jesus respondeu: "Não lestes que o Criador, no princípio, os fez homem e mulher e disse: 'Por isso o homem deixará pai e mãe para se unir à sua esposa, e serão os dois uma só carne?' Deste modo, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu".

Terminado o Evangelho, diz:

Palavra da salvação.

O povo responde com a aclamação:

Glória a Vós, Senhor.

Depois, segue-se a HOMILIA. Terminada esta inicia-se o

Rito do matrimónio

Noivos caríssimos,
viestes à casa da Igreja
para que o vosso propósito de contrair Matrimónio
seja firmado com o sagrado selo de Deus,
perante o ministro da Igreja e na presença da comunidade cristã.
Cristo vai abençoar o vosso amor conjugal.
Ele, que já vos consagrou pelo santo Baptismo,
vai agora dotar-vos e fortalecer-vos
com a graça especial de um novo Sacramento
para poderdes assumir o dever de mútua e perpétua fidelidade
e as demais obrigações do Matrimónio.
Diante da Igreja, vou, pois, interrogar-vos
sobre as vossas disposições.

Diálogo antes do consentimento

Sac.: (nome do noivo) e (nome da noiva), viestes aqui para celebrar o vosso Matrimónio. É de vossa livre vontade e de todo o coração que pretendeis fazê-lo?

Os noivos: Sim.

Sac.: Vós que seguis o caminho do Matrimónio, estais decididos a amar-vos e a respeitar-vos, ao longo de toda a vossa vida?

Os noivos: Sim.

Sac.: Estais dispostos a receber amorosamente os filhos como dom de Deus e a educá-los segundo a lei de Cristo e da sua Igreja?

Os noivos: Sim.

Consentimento

Sac.: Uma vez que é vosso propósito contrair o santo Matrimónio, uni as mãos direitas e manifestai o vosso consentimento na presença de Deus e da sua Igreja.

Os noivos unem as mãos direitas.
O noivo diz:

Eu (nome do noivo), recebo-te por minha esposa
a ti (nome da noiva), e prometo ser-te fiel,
amar-te e respeitar-te,
na alegria e na tristeza,
na saúde e na doença,
todos os dias da nossa vida.

A noiva diz:

Eu (nome da noiva), recebo-te por meu esposo
a ti (nome do noivo), e prometo ser-te fiel,
amar-te e respeitar-te,
na alegria e na tristeza,
na saúde e na doença,
todos os dias da nossa vida.

Aceitação do consentimento

Confirme o Senhor, benignamente,
o consentimento que manifestastes perante a sua Igreja,
e Se digne enriquecer-vos com a sua bênção.
Não separe o homem o que Deus uniu.

O sacerdote convida os presentes ao louvor de Deus

Bendigamos ao Senhor.

Todos respondem:

Graças a Deus.

Bênção e entrega das alianças

Abençoai e santificai, Senhor,
o amor dos vossos servos (nome do noivo) e (nome da noiva),
para que, entregando um ao outro estas alianças
em sinal de fidelidade,
recordem o seu compromisso de amor.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

R. Amen.

O esposo coloca no dedo anelar da esposa a aliança a ela destinada, dizendo:

Esposo: (nome da noiva), recebe esta aliança
como sinal do meu amor e da minha fidelidade.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Do mesmo modo, a esposa coloca no dedo anelar do esposo a aliança a ele destinada, dizendo:

Esposa: (nome do noivo), recebe esta aliança
como sinal do meu amor e da minha fidelidade.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Oração universal

Irmãos caríssimos, celebrando o especial dom da graça e da caridade, com que Deus se dignou consagrar o amor dos nossos irmãos (nome do noivo) e (nome da noiva), confiemo-los ao Senhor, dizendo:

R. Ref. Nós Vos rogamos, ouvi-nos, Senhor.

Para que os nossos irmãos (nome do noivo) e (nome da noiva),
unidos em santidade pelo Matrimónio,
possam alegrar-se com a salvação eterna, oremos ao Senhor. Ref.
Para que abençoe a sua aliança,
como se dignou santificar as núpcias em Caná da Galileia,
oremos ao Senhor. Ref.
Para que vivam num perfeito e fecundo amor,
gozem de paz e protecção,
e dêem bom testemunho de vida cristã, oremos ao Senhor. Ref.
Para que o povo cristão progrida sempre na virtude
e aos que vivem oprimidos por várias necessidades
seja concedido o auxílio da divina graça, oremos ao Senhor. Ref.
Pelos parentes e amigos destes esposos
e por todos os que lhes prestaram auxílio, oremos ao Senhor. Ref.
Pelos jovens, que se preparam para o Matrimónio
e por todos os que Deus chama a outra condição de vida, oremos ao Senhor. Ref.
Para que todos os esposos aqui presentes
sintam hoje renovada pelo Espírito Santo
a graça do seu Matrimónio, oremos ao Senhor. Ref.
Enviai benignamente, Senhor, sobre estes esposos o espírito da vossa caridade para que se tornem um só coração e uma só alma e nada separe os que Vós unistes e cumulastes com a vossa bênção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

R. Amen.

BÊNÇÃO NUPCIAL

Deus, Pai santo,
que pelo vosso infinito poder fizestes do nada todas as coisas
e, na harmonia primordial do universo,
formastes o homem e a mulher à vossa imagem e semelhança,
dando um ao outro como companheiros inseparáveis,
para se tornarem os dois uma só carne,
e assim nos ensinastes que nunca é lícito separar
o que Vós mesmo unistes;
Deus, Pai santo,
que no grande mistério do vosso amor
consagrastes a aliança matrimonial,
tornando-a símbolo da aliança de Cristo com a Igreja;
Deus, Pai santo,
que sois o autor do matrimónio
e destes à primordial comunidade humana a vossa bênção
que nem a pena do pecado original
nem o castigo do dilúvio nem criatura alguma pôde abolir;
Olhai benignamente para estes vossos servos,
que, unindo-se pelo vínculo do Matrimónio,
esperam o auxílio da vossa bênção:
enviai sobre eles a graça do Espírito Santo
para que, pelo vosso amor derramado em seus corações,
permaneçam fiéis na aliança conjugal.
Seja a vossa serva (nome da noiva)
fortalecida com a graça do amor e da paz ,
imitando as santas mulheres que a Escritura tanto exalta.
Confie nela o coração do seu marido,
honrando-a como companheira igual em dignidade
e com ele herdeira do dom da vida,
e ame-a como Cristo amou a sua Igreja.
Nós Vos pedimos, Senhor,
que estes vossos servos (nome do noivo) e (nome da noiva)
permaneçam unidos na fé
e na observância dos mandamentos;
fiéis um ao outro,
sirvam de exemplo pela integridade da sua vida;
fortalecidos pela sabedoria do Evangelho,
dêem a todos bom testemunho de Cristo;
recebam o dom dos filhos,
sejam pais de virtude comprovada,
e possam ver os filhos dos seus filhos,
e, depois de uma vida longa e feliz,
alcancem o reino celeste, na companhia dos Santos.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo vosso Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

R. Amen.

RITOS DE CONCLUSÃO

O sacerdote abençoa os esposos e o povo dizendo:

Deus Pai vos conserve unidos no amor, para que habite em vós a paz de Cristo e permaneça sempre em vossa casa.

R. Amen.

Sede abençoados nos filhos, ajudados pelos amigos, e vivei com todos em verdadeira paz.

R. Amen.

Sede testemunhas do amor de Deus no mundo, socorrendo os pobres e todos os que sofrem, para que eles vos recebam um dia, agradecidos, na eterna morada de Deus.

R. Amen.

E a vós todos, aqui presentes, abençoe Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo.

R. Amen.

Em seguida, de mãos juntas e voltado para o povo, diz:

Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

O povo responde:

Graças a Deus.

==========================================

 

 

 

Cobra, Rubem Q. - Notas Complementares de Boass-maneiras e Etiqueta. Site www.cobra.pages.nom.br, INTERNET, Brasília, 2003
"www.geocities.com/cobra_pages" é "Mirror Site" de www.cobra.pages.nom.br).